2 Truques para passar pela Operação Biquíni sem sacrifício.

Operação Biquíni, Alimentação saudável, Emagrecimento, Nutrição / Maio 2022

Com o tempo mais quente deixamos de andar tão escondidos por camisolões e casacos. Voltam as roupas mais leves e volta o nosso corpo a estar mais a descoberto.

 

… E por mais que saibamos que durante todo o ano devemos estar atentos ao nosso estilo de vida, é quando vêm as temperaturas mais altas que começamos a pensar na Operação Biquíni.

 

E o que nós queremos é passear os nossos vestidos frescas, soltas e confiantes.

 

A boa notícia é que, com os truques certos, na manga e na mesa, a Operação Biquíni não tem de ser um drama.

 

Sendo uma fruta nutricionalmente rica e a incluir numa alimentação saudável, a manga também é aliada da pele e do cabelo, na época estival.

Tem uma ação fotoprotetora, pelo que ajuda a manter a pele saudável e protegida dos efeitos nocivos do sol. Já para os cabelos, o óleo extraído do caroço desta fruta tropical tem vitaminas e minerais como ferro, cálcio e fósforo, que contribuem para a hidratação capilar.

 

 

É claro que uma alimentação cuidada e atividade física regular são fundamentais e indispensáveis. Mas há pequenas coisas que podes fazer para te facilitar a vida, sem esforço.

 

 

Dá atenção às cores.

 

  • Se queres comer menos, experimenta usar um prato com uma cor que contraste com a cor da comida.

 

Há mesmo um estudo da Universidade de Cornell, nos EUA, que investigou este assunto. Foi analisado o efeito que o contraste de cores tem sobre a quantidade de comida ingerida numa refeição.

 

Foi observado o comportamento de 60 pessoas separadas em 2 grupos. Um grupo comeu massa com tomate. Outro grupo outro comeu massa com queijo parmesão e manteiga.

 

Os participantes que comeram em pratos com pouco contraste de cores (por exemplo, massa com molho de tomate em prato vermelho) comeram cerca de 30% a mais de comida do que aqueles que comeram num prato branco.

 

  • Outro truque é usar um prato nos mesmos tons que a toalha. Por exemplo: prato branco sobre toalha branca.

 

Nesta investigação também se provou que reduzir o contraste de cores entre os pratos e a toalha de mesa ajuda a reduzir o tamanho das porções em até 10%.

 

 

Dá atenção ao tamanho do prato.

 

  • Se queres comer menos, troca o prato habitual por um prato mais pequeno.

 

Os dois investigadores de Cornell, Wansink e Koert van Ittersum, também analisaram como o tamanho dos pratos pode influenciar a quantidade de comida ingerida.

 

Partiram da "ilusão de Delboeuf", que revela que quando olhamos para círculos concêntricos a perceção é a de que o círculo interior fica mais pequeno, à medida que o círculo exterior aumenta.

 

Assim, os pratos grandes podem fazer com que a quantidade de comida pareça menor. Já os pratos mais pequenos podem levar-nos a calcular e pensar que a mesma quantidade é mais do que efetivamente é, segundo os pesquisadores.

 

Por isso, no artigo publicado no Journal of Consumer Research, os investigadores Wansik e Koert van Ittersum sugeriram que pequenas mudanças no design da mesa podem ter um impacto sobre a quantidade de comida ingerida.